Logo após você, existe uma imensidão sem fim

outer_space_stars_galaxies_planets_nebulae_hubble_1366x768_40355Carta escrita em 14 de julho de 2014, depois de tudo.

Helena,

Quando criança, acreditava que todas as pessoas eram boas, até se provar o contrário. E mesmo assim, pessoas boas eram capazes de atos ruins e este era um conceito de “bom” e “ruim” bem delineado, o que já torna tudo utópico ao extremo. A medida que fui ganhando mais números depois do um, isso se modificou e agora que tudo se agrega ao dois, tenho certeza absoluta que ser bom ou ruim é quase impossível, estamos todos numa sopa de contradição.

Só não se engane, querida, causar o mal é uma opção. Se por um lado não sabemos a história precisa e a verdade única, o limite entre as atitudes que ferem e fazem bem são bem claras e isso diz muito sobre cada um. A importância que conferimos ao dano que causamos é quase um medidor de para qual lado estamos pendendo. É  bom ou ruim?

Nos últimos dias tive a alegria e tristeza de conhecer esse lado da moeda. Acho que se até então, estava indo muito bem na vida adulta, agora tenho certeza que se a vida fosse um video game, tinha subido vários levels e ganhado pontos extras. Tomei os melhores tapas na cara que a vida pode dar e é com um misto de sentimentos que te declaro: um dia chegará a tua vez.

Deitar na cama e não dormir porque você causou danos para pessoas inocentes por pura ignorância é comum. Notar que esses danos vão se repetir por outros e você não sabe como paralisar essa corrente, mais comum ainda. Mas e depois disso? Como faz? Não sei quais situações você vai passar na sua história, mas é importante você ter no seu íntimo que a resposta para essa questão é o ouro no fim do túnel.

Acreditar que pessoas vem e vão, que tudo é passageiro, então machucar alguém é apenas mais um dano da vida, a longo prazo se torna uma forma de preencher o vazio de ser… vazio. Você vai encontrar essas pessoas, que colocam a justificativa de que “Não dá para agradar a todos” ou “Sou assim mesmo” e vai existir o dia, que você mesma vai proferir isso e talvez, neste momento, seja uma boa hora para avaliar seu comportamento ou daquele que está ao seu lado.

Hoje, quando voltava para casa com você no colo, seu pai do meu lado, pensando nas péssimas experiências que tive e pessoas de caráter horrível que conheci, respirei fundo. Temos a sorte de ter amigos maravilhosos, uma família unida e um céu logo depois da cabeça para olhar.

Logo após você, existe uma imensidão sem fim. Ali reúne outros tipos de vida, outras luzes, forças, planetas, estrelas, algo tão maior que tudo de pequeno que podem te fazer, mas um belo medidor do quão imensurável é a alegria de ter boas pessoas ao lado. Helena, cultive pessoas, trate-as bem. Se importe. Não viva sua vida em função única disso, mas também não abra a mão de praticar a generosidade sem egocentrismo, porque um dia você será como eu e assim por diante, aprendendo a incrível complexidade das relações humanas.

Existem pessoas que merecem o esforço da tentativa de ser melhor.

Com amor,
Mamãe.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s